21 maio, 2019

[RESENHA] Família D’Arsac #1: Escândalos de Elisabeth

 

Oiii, gente!! Hoje eu vim contar para vocês sobre o livro Escândalos de Elisabeth, da autora Eléonore Fernaye, lançado pela Editora Leque Rosa. Continue lendo para saber mais sobre essa obra. 

Elisabeth D’Arsac nunca quis se casar, e sempre conseguiu driblar sua família quanto ao assunto. Por mais que tivesse mil pretendentes aos seus pés, a jovem nunca considerou a possibilidade de perder sua liberdade e independência para o matrimônio.

Assim que a oportunidade surge, Elisabeth resolve ir a um baile de máscaras junto de sua amiga, Félicité, que é uma jovem viúva. Ali no salão com a amiga, longe dos pais e das pessoas da alta sociedade, Elisabeth se permite aproveitar ao máximo. 
 
Em meio a tantas risadas, músicas e danças, Elisabeth vê um rapaz do outro lado do salão lhe encarando e decide ir até ele para perguntar se o homem não vai convidá-la para dançar. Henry fica meio desconcertado com a abordagem, mas disso acaba surgindo uma amizade, uma amizade com um tom a mais de cor. 
 
Quando o baile termina, Elisabeth não se sente tão culpada pelo o que aconteceu entre ela e Henry, pois eles nunca mais vão se ver novamente, não é? Mas acontece que o destino não é tão certeiro assim, e um dia seu irmão leva à companhia da jovem um rapaz, um amigo, cujos olhos são exatamente iguais aos do mascarado do baile.  
 
Apesar da premissa meio clichê, o que me deixou mais motivada pela leitura do livro foi a ambientação em Paris, pois eu queria ler algum romance de época que se passasse em algum outro lugar que não fosse a Inglaterra. Mas o que aconteceu foi que acabei me decepcionando. 
 
Achei a relação dos mocinhos muito forçada desde o início do livro, o romance deles foi muito rápido e eu fiquei sem entender muita coisa, de uma hora para outra, quase sem diálogos, eles já estavam se gostando e marcando encontros (e até então o que eu tinha entendido era que eles se odiavam)
 
Não gostei muito da construção dos personagens, não consegui sentir proximidade. A evolução deles me pareceu toda ao contrário, eles começaram como pessoas até interessantes (separados), mas ao longo da trama eles se mostraram bem egoístas, e eu fiquei com antipatia do mocinho, ele o tempo todo era super grosso com a Elisabeth, com um ciúme que passou de qualquer limite.

Em algumas partes do livro existem frases bem reflexivas, mas elas acabam se perdendo em meio a história, que é toda falha. Várias partes da trama ficaram muito mal construídas e explicadas, como todo o mistério sobre o mocinho, que na verdade, acabou não sendo mistério nenhum, tudo ficou muito confuso e eu não entendi nada. 

Sem contar que conhecemos os personagens secundários muito superficialmente, o enredo todo é muito focado nos personagens principais. Tudo isso me deixou bem desanimada com a leitura, demorei dias para acabar o livro (e olha que é curtinho), achei a escrita meio lenta e chata, nada nunca acontecia.

Eu gostei da arte da capa, o livro tem folhas amarelas e uma diagramação simples, não encontrei muitos erros de revisão.

Bem, cada livro conta uma história diferente para cada pessoa, mas se você não gosta de romances relâmpagos, falta de química entre os mocinhos e uma escrita meio confusa, eu não recomendo o livro Escândalos de Elisabeth.
 

Título: Escândalos de Elisabeth| Série: Família D’Arsac | Páginas: 226 | Autor(a): Eléonore Fernaye| Tradutor(a): B. Cabral| Editora: Leque Rosa | Ano: 2017

Avatar

Tags: , , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

5 Comentários

  • Avatar
    Book Obsession
    junho 02, 2019

    Olá!
    Adorei sua sinceridade com essa leitura. Acho uma pena quando um enredo tem tudo para ser promissor mas acaba se perdendo em algumas coisas primordiais para deixar a trama atraente.
    Tenho certeza que seria uma leitura que não me agradaria, principalmente por ser leitora ávida de romances de época.

    Camila de Moraes

  • Avatar

    Olá, Mi.

    É tão ruim quando começamos a ler um livro, mas acabamos por nos decepcionar com ele.
    A premissa é até interessante, apesar de clichê, mas suas considerações a respeito da leitura me farão passar totalmente longe do livro!

  • Avatar
    Aline M. Oliveira
    maio 30, 2019

    Ah, que pena que você não tenha conseguido se conectar aos personagens! Confesso que no começo também fiquei empolgada com a possibilidade de acontecer um romance num baile de máscaras, mas depois parece que desandou tudo.. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ http://www.stalker-literaria.com

  • Avatar
    Luna
    maio 29, 2019

    Lamento que você tenha se decepcionado tanto com o livro. 🙁 Eu até já tinha ouvido falar dele, embora não tenha chegado a desejar ler a história, mas depois da sua resenha não tenciono sequer dar uma chance ao livro. Detesto me decepcionar assim com uma história. E não gosto quando o romance não convence, quando tudo parece forçado e superficial e mocinhos com ciúmes além da conta também me deixam furiosa. Não é uma história para mim.

    Bjs!

  • Avatar
    Karini Couto
    maio 24, 2019

    Tudo bem? Nossa eu não conhecia nem a editora, muito menos a autora.
    Aff!! Ando mesmo desatualizada. Não seria um tipo de enredo que me atraia em nada, eu não curto muito, quem me conhece sabe que prefiro outros gêneros e escrita, e depois da sua resenha aí que nem curiosidade bateu. Obrigada pela sua sinceridade na resenha. Beijos.