16 ago, 2019

[RESENHA] Os Rothewells #3: Jogos do Prazer

Oiiii seus lindos, demoramos, mas voltamos (está demora eu juro que não é minha culpa, foram só os terríveis inconvenientes que se abateram sobre o site) e finalmente trago a resenha do terceiro volume de Os Rothwells: Jogos do Prazer (as resenhas dos primeiros vocês podem conferir AQUI) e para finalmente contar a história da Roselyn, a prima fofa da Alexia. Esta resenha pode conter alguns SPOILERS dos livros anteriores. E sem mais delongas, bora lá conferir o que eu achei desta história.

Roselyn Longworth é a linda prima de Alexia (mocinha do primeiro livro) e irmã do homem responsável por todas as fraudes no banco que vem tanto atormentaram as relações no primeiro livro. Irmão este que após a fraude no banco do qual era sócio, fugiu do país e deixou as duas irmãs sozinhas e a própria sorte (já que eles não mais possuem pais vivos), o que implica dizer que Roselyn e a irmã foram abandonadas sem recursos e com a reputação da família no lixo, implicando assim em chances extremamente baixas de conseguir um bom casamento.

A irmã mais nova de Roselyn vive agora com a prima Alexia e o marido, e ao considerarmos a situação em que a moça vive, é fácil compreender porque ela caiu nas falsas juras de amor de um visconde, e após crer que ele realmente a amava, mas ainda assim não se sujeitar aos seus caprichos na cama, o “respeitável” nobre leiloou-a em uma festa na sua residência (exatamente como se ela fosse um artigo de luxo apreendido pela polícia).

A moça já esperava um fim trágico para a própria trajetória, e ao ser arrematada (isso me incomoda em níveis inomináveis) por Kyle Bradwell ela começa a ter certeza de seu infortúnio. E isto porque Kyle não é um nobre, é um homem que cresceu e venceu na vida por esforço próprio e não pelo berço, e o mesmo não é aceito nos círculos sociais mais exclusivos, o que torna fácil pensar em qual será o destino de Rose.

A jovem não está acostumada a receber o tipo de gentileza oferecida pelo Sr. Bradwell a ela, ao menos não depois da infelicidade dos atos de seu irmão, e isto a surpreende mais ainda ao se considerar as circunstancias nas quais os dois se conheceram. Ocorre que Kyle não é tão santo quanto parece e quando ela descobre a verdade por trás de suas atitudes nossa bela garota já se encontra irremediavelmente envolvida.

Este é sem sombra de dúvidas meu livro preferido desta série, pelo menos até agora, porque eu amei a Rose e sem sombra de dúvidas o Kyle é o melhor mocinho dos três livros, pelo menos para mim, porque ele é completamente apaixonante, com o coração bom e extremamente forte! Não tem como não se apaixonar.

Acho que a Rose viveu muito tempo da vida dela em um estágio de “o mundo é feito de sorrisos e arco-íris” e quando o irmão dela faz tudo ruim e a sequência de coisas que acabam acontecendo meio que quebram ela, a tornam uma mulher que passa a não esperar nada de excepcional na vida, o que acaba tornando-a uma presa fácil para o nobre que a leiloa.

Mas é muito interessante ver como ela evolui, ainda que no que diga respeito ao irmão dela a burrice seja reiterada, porque ela ainda acha que há bondade no coração dele, ou que ele não fez por mal (porque é bem obvio que alguém ACIDENTALMENTE roube o dinheiro de toda a carta de clientes do banco no qual é sócio, acontece todos os dias, quase como cair e ralar os joelhos) e ai quando ele “reaparece” ela se sente na obrigação de ajuda-lo e isto me irrita profundamente.

O Kyle é o personagem mais perfeito de toda esta série! Porque ele é extremamente humano, tem um coração maravilhoso e é perfeito com todos os defeitos que ele tem (que são bem claros devo dizer), e acho que é por isto que eu me apaixonei por ele, por ser perfeito com todas as imperfeições dele.

Eu gosto muito da forma como o Kyle se relaciona com todos a sua volta, mesmo quando ele sofre com os estigmas de não ter um título de nobreza, já que naquela época não importava se a pessoa fazia fortuna e não tivesse um título para acompanha-la. O mais interessante é que isto não influencia em nada em como ele segue tocando a vida dele.

Temos neste livro (como em todos os outros só para nos deixar mais ansioso ainda) a presença do exótico marquês de Easterbrook, que é o mais estranho e mais família de todos os personagens, porque ele sempre dá um jeito de ajudar as pessoas que ele ama, e felizmente o próximo livro da série (FINALMENTE) é o dele.

Para além dos personagens que são maravilhosos eu amei o enredo deste livro, obviamente bem mais do que os outros, porque a história da Rose e do Kyle tem um fundo melhor, e ainda que o amor instantâneo não aparece muito por aqui (porque em nenhum dos outros o amor foi instantâneo), mas aqui já tínhamos um sentimento que era anterior e um que vai se desenvolvendo no decorrer do tempo, mas qual é de quem é somente lendo para saber kkkk.

Acredito que neste volume a Arqueiro acertou muito, porque a capa ficou perfeita, e ao contrário dos outros livros (falei AQUI e AQUI) que tinham modelos completamente diferentes das personagens nas capas, este já veio com a capa perfeitinha (pelo menos eu acredito que seja, porque não vi nenhuma outra capa na edição nacional) e a revisão está muito boa, a diagramação é simples, as folhas são amareladas e não encontrei muitos erros de revisão.

A história é apaixonante, a escrita da autora é muito fluida e não tem como largar antes de chegar ao final, porque é completamente viciante, e serio gente, só leiam porque é um amorzinho que merece muito ser conhecido pelo mundo. E assim que eu ler a história do Easterbrook eu corro aqui para contar um pouco do que achei. 

Título: Jogos do PrazerSérie: Os Rothewells Páginas: 240 | Autor(a): Madeline Hunter  
 Editora: Arqueiro | Ano: 2014

Avatar

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

7 Comentários

  • Avatar
    Aline Martins de Oliveira
    agosto 26, 2019

    Oi! Eu resolvi dar uma chance aos romances de época da Arqueiro. Têm tantos bons comentários que preciso descobrir o que essas histórias têm. De todos os romances, essa série foi a que menos me chamou a atenção. Mas quero ler também. Gente, como assim um leilão da garota? O: Que horror! Já gostei do Kyle! Eu gosto de romances de época, mas tenho tido certa dificuldade em encontrar histórias que prendam a gente. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ http://www.stalker-literaria.com

  • Avatar
    Jessica Oliveira
    agosto 25, 2019

    Oi, tudo bem?
    Essa é uma das séries que eu não consegui ler ainda. Sou apaixonada por romances de época, tenho quase todas as séries que a Arqueiro lançou. Todo mundo que leu fala que essa série é muito boa, por isso ela já tá nos meus desejados. Assim que der irei lê-la, e acredito que, assim como você, irei amar. Até porque é difícil o romance de época que não me encante. rsrsrsrs

    Beijos.

    Books and Movies
    http://www.booksandmovies.com.br/

  • Avatar
    Carol Nery
    agosto 25, 2019

    Oi Aninha.
    Nossa, confesso que esse tipo de leitura não é meu estilo. Eu ainda não consegui sair muuuito da minha zona de conforto, mesmo ela sendo mais tensa e pesada. Mas, é bom saber que você gostou tanto dessa história, e deu 5 estrelas. Acredito que estar seguindo a série tem todo um peso diferente.
    Parabéns pelo post. A capa do livro está realmente muito bonita… Abraços

  • Avatar
    Erika Monteiro
    agosto 23, 2019

    Oi, tudo bem? Achei a edição bem bonita. Realmente a Arqueiro é bem caprichosa no quesito edições. Com relação a séries/trilogia um sempre se destaca mais. Lembrei de Harry Potter. Apesar de conhecer todos os livros o que mais me conquistou foi A câmera secreta por causa da murta que geme. Imagino que o mesmo aconteceu com você lendo esse livro. Legal saber que a leitura é fluida e a história apaixonante. Um abraço, Érika =^.^=

  • Avatar
    Andy
    agosto 22, 2019

    Oi!
    Adorei ler essa sua resenha! Li a série já há alguns anos, foi um dos primeiros romances de época que eu li. Lembro que assim como você gostei do protagonista desse livro, já a mocinha… demorei um pouco para aceitá-la, lembro que achei as outras mulheres da obra bem mais fascinantes, mas fiquei feliz for ela finalmente ter podido ter o seu final feliz. Já o próximo livro… digo apenas que é interessante conhecer um pouco mais sobre o misterioso Easterbrook e o seu passado. Espero que curta a leitura!!

    Abraços,
    Andy – StarBooks

  • Avatar
    Luna
    agosto 21, 2019

    Olá, Aninha!

    Que horror a mocinha ser leiloada! Isso com certeza vai me deixar furiosa quando eu ler a históra. O Kyle provavelmente a arrematou para salvá-la, certo? Espero que sim. Como você disse que ele é o melhor mocinho da série eu fiquei bem curiosa. Tenho a série completa aqui em casa, mas ainda não li nenhum deles. Dá até vontade de começar por este.

    Bjs!

    • Avatar
      Aninha
      agosto 24, 2019

      O Kyle é o mais incrivelmente maravilhoso mocinho de todos <3 Por favor comece a série! Mas não começa por este não porque os outros podem acabar perdendo o encanto em determinados pontos kkkkk O primeiro também é maravilhoso <3