14 ago, 2019

[RESENHA] Robert Langdon #4 – Inferno

No meio da noite, o nosso querido (ou pelo menos o meu querido) professor de História da Arte, Robert Langdon acorda em um hospital.  E como se não bastasse o ferimento a bala na cabeça, após olhar pela janela do seu quarto ele percebe que não está mais nos Estados Unidos, e sim em Florença, e não se lembra de nada que aconteceu nas últimas 36 horas. Mesmo atordoado, ele procura por ajuda, e então conhece o Dr. Marconi e a Dra. Sienna Brooks.

Mas, pelo jeito, quem fez o ferimento a bala em sua cabeça está de volta, e desta vez para terminar o serviço. Langdon então se vê obrigado a fugir e terá a ajuda de Sienna, que também está com um objeto encontrado nas roupas do professor quando este chegou ao hospital. Objeto que os levará a uma caçada por um psicótico, obcecado pelo fim do mundo e também pela obra literária, A Divina Comédia.

Sou um fã incondicional do autor, mas comecei a ler o livro com certo receio, afinal, após ler O Símbolo Perdido, fiquei com a sensação que o autor não poderia mais me impressionar. Ah, como eu estava enganado. Nada menos que fantástico, define este livro.

Sua narrativa continua bem elaborada e cheia de emaranhados, e o autor faz isso tão bem, que deixa o leitor ávido, empolgado e sedento. Brown, com seu jeito único e espetacular, fez com que eu lesse páginas e mais páginas e nunca estivesse satisfeito. Ele sabe aguçar a curiosidade e mesmo que sua narrativa seja bem densa, com poucos pontos de humor, sua genialidade neste livro me impressionou. Por mais que sua narrativa seja bem descritiva, ele consegue colocar agilidade nos acontecimentos de uma forma que me agradou bastante.

Sem dúvida, assim como em todos os outros livros do autor, a essência da história é original, muito bem trabalhada e cheia de fatos e acontecimentos históricos surpreendentes e seguindo um padrão harmonioso até o fim. Somos levados a conhecer ainda melhor Florença, e como o forte do autor é a descrição, nada passa de forma confusa.

Os personagens que encontramos nas páginas de Inferno são muito bem trabalhados, a ponto de nenhum ser o que aparentemente é. E é isso que faz de Dan Brown um dos meus autores preferidos, ele surpreende, traz histórias importantes sobre cada um, e no final, nos mostra a verdadeira face de todos. É um dos poucos autores que tem o dom de surpreender e o melhor de tudo, sabe fazer isso com maestria.

Diferentemente dos outros livros do autor, preparem-se para um final chocante e que tenho certeza, inesperado para todos os que começam a ler a obra. E o final só é assim, graças a forma com que o autor trabalha o tema durante todo o livro. Umas das coisas que mais me agradou foi o fato deste livro ser mais trabalhado no ponto de vista biológico, então, está mais do que indicado para aqueles que trabalham ou estudam na área da biologia como eu. E também não posso esquecer-me de citar todas as críticas sociais que podemos perceber nas entrelinhas e que espero, levam o leitor a refletir sobre bastante coisa.

A capa deste livro é sem dúvida linda, a diagramação segue os padrões anteriores, e cheguei a encontrar dois sou três erros de revisão, mas nada que atrapalhe a leitura. Inferno é sem dúvida alguma surpreendente e único, e me fez perceber que Dan Brown pode continuar a fazer seus leitores sempre pedirem por mais.

Título: Inferno Série: Robert Langdon Páginas: 448 | Autor: Dan Brown 
Tradutora:  Fernanda Abreu e Fabiano Morais Editora: Arqueiro

Avatar

Tags: , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Avatar
    Vitória Zavattieri
    agosto 23, 2019

    Ooi,
    Gostei bastante da sua resenha! Por não acompanhar muito o Dan Brown, foi a primeira resenha de Inferno que eu li e gostei bastante dos pontos que você destacou. Não sei bem por que ainda não li nada do autor e sua resenha me deixou curiosa para ler os livros!

    Beijoos

  • Avatar
    Carolina Trigo
    agosto 20, 2019

    Oi, Koldney!
    Acredita que nunca li nada do Dan Brown e também não tenho muito interesse nas obras dele? Obviamente conheço os títulos e já assisti uma vez O Código da Vinci, mas realmente não são histórias que me despertam muita curiosidade.
    Sei que ele tem milhares de fãs, mas acho que não são para mim.
    Que bom que curtiu a leitura.
    Bjss

  • Avatar
    Ana Caroline
    agosto 19, 2019

    Olá!

    Eu sou bem curiosa para conhecer os livros do Dan Brown.
    É muito bom quando temos um final totalmente diferente daquilo que esperávamos, pelo visto o autor tem uma narrativa que prende o leitor do início ao fim do livro.
    Espero em breve ter a oportunidade de conhecer alguma história do Dan!

  • Avatar
    Camila - Leitora Compulsiva
    agosto 19, 2019

    Oi, Koldney.
    Já li todos os livros do autor Dan Brown e esse é um dos meus favoritos, junto com Anjos e Demônios. Gosto bastante do Langdon e dessa viagem que a gente faz enquanto acompanha o desenrolar da história. Também fiquei bem surpresa com o final!!
    Beijos
    Camis – blog Leitora Compulsiva

  • Avatar
    André Gama
    agosto 14, 2019

    Oi Koldney,
    Primeiramente, parabéns pela resenha. Ficou ótima!
    O único livro que li do Dan Brown que li foi Fortaleza Digital. Gostei bastante, mas dizem que é um dos mais fracos do autor. Vi as adaptações de O Código Da Vinci e Anjos e Demônios e fiquei com muita vontade de ler os livros que, normalmente, são melhores do que os filmes, mas a vibe dos livros e dos filmes era tão grande que me desanimou. Isso sempre acontece comigo, mas sua resenha me animou novamente a ler os livros do autor. Obrigado.
    Com amor, André
    Garotos Perdidos

    • Avatar
      Koldney
      agosto 19, 2019

      Oi André, muito obrigado.
      Também já ouvi que Fortaleza Digital é o mais fraco dele. Espero que você anime a voltar a ler. O Símbolo Perdido também tem uma história bem envolvente e um mistério ótimo de ir desbravando. Eu não gostei de Origem, mas em breve faço uma resenha explicando porque.
      Abraço.