24 out, 2019

[RESENHA] LADRÃO DE ALMAS

Luke é médico na pequena cidade St. Andrew. É separado e suas filhas moram com a ex-esposa. Lá no fundo, não está satisfeito com a vida que leva ali, onde todos sabem tudo sobre qualquer um. É então em uma noite muito fria que ele conhece Lanore, que fora levada até o hospital por policiais. A moça está ensanguentada e confessou ter matado o namorado. O que Luke tem que fazer, é atestar se ela está bem de saúde ou não.

A moça então lhe pede ajuda para fugir, e explica a ele que tudo que fez foi com o consentimento do namorado. De início ele não acredita na moça, que dá provas de que realmente está falando a verdade, e para não deixar qualquer dúvida, começa a contar a sua história, afinal ela também morou naquela cidade, só que a mais de cem anos atrás.

Luke não sabe nem porque, mas ajuda Lanore a fugir, e o pior, vai com ela. Está na hora de sua vida ter um pouco mais de emoção. Além do mais, ele está curioso para saber aonde a história da garota vai levar e principalmente, como ela chegou ao fim trágico pelo qual a garota é acusada.

Este é um daqueles livros que por mais que eu tente, sei que não vou conseguir expressar com palavras o quão maravilhoso ele é. A autora prepara todo um ambiente trágico, depois nos leva ao romance, e percorre o caminho do suspense. É impossível uma mistura como essa dar errado, e pode ser que seja uma boa receita de como construir uma excelente história. Só que cada autor tem um preparo diferente. A Alma sabe como ninguém despertar curiosidade, ansiedade e medo em seus leitores.

O Livro é narrado em parte na primeira pessoa e em parte em terceira pessoa. Uma ótima escolha pra fazer o leitor estar sempre pedindo por mais. A narrativa é leve e cheia de percalços. Por mais que eu quisesse continuar lendo, havia horas que sentia a necessidade de parar para respirar, refletir sobre a história e então voltar para mais uma dose forte de talento e criatividade.

Quando se trata de personagens, podemos ver o quanto a Alma é boa e também criativa. Em um livro como esse, é até difícil escolher um preferido. E isso não se dá porque são todos perfeitinhos e cheios de talentos, muito pelo contrário. As páginas estão cheias de atitudes egoístas, indecentes e erradas, e é isso que me aproximou ainda mais de cada personagem. Nós somos levados a entender a mente dos personagens, inclusive do grande vilão, que por mais que seja cruel, interesseiro e traiçoeiro, tem lá sua dose de sedução e genialidade, fazendo com que o leitor às vezes até suspire por ele.

A escrita da Alma mexe com o psicológico de quem está lendo, enfeitiça e agrada. Sua criatividade ao traçar os fios que envolvem a história é grandiosa. Posso sim afirmar que este é um romance bem original, cheio de frases que ficam na nossa mente e de situações conflituosas. Estejam preparados para conflitos adolescentes, adultos, familiares e de amizade.

A capa é simplesmente perfeita e tem uma textura diferenciada. A diagramação é simples e a revisão está de parabéns, não encontrei nenhum erro. Ladrão de Almas é um livro escrito por uma autora de criatividade única, que toma rumos inesperados e surpreendentes. Provoca, encanta, choca, e causa muitas outras sensações que só lendo para entender. E no fim você só consegue pedir por mais, muito mais.

Título: Ladrão de Almas Série: Trilogia Taker Páginas: 432 | Autor(a): Alma Katsu 
Tradutor(a):  Ana Paula Dohert Editora: Novo Conceito | Ano: 2014

Avatar

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário