13 jan, 2020

[SÉRIE] The White Princess

Oi meus amores! Hoje vamos conversar sobre uma das minhas minisséries favoritas da vida The White Princess, uma produção que apesar de maravilhosa não é muito conhecida aqui no Brasil, tal qual aconteceu com The White Queen.

A princesa Elizabeth of York (Jodie Comer) está prometida ao futuro rei da Inglaterra, Henry VII (Jacob Collins-Levy), isso no caso de ele vencer a batalha de Bosworth, o que nós sabemos que acontece graças ao nosso conhecimento sobre a história britânica. Acontece que nossa querida e amada Lizzie está apaixonada por outro, seu tio, Richard III, o qual usurpou o trono e sobre quem recai as suspeitas pelo assassinato de seus irmãos.

Ela odeia Henry desde o começo e a relação entre os dois começa de maneira bastante hostil. Quando ele informa ao seu conselho que não pretende desposá-la todos o alertam que no caso de recusar a manter a palavra dada ele pode nem ter tempo para esquentar o trono que conquistou recentemente. Henry, no entanto consegue uma brecha: ele se casa com Lizzie, mas ela só será coroada quando e se lhe der um herdeiro.

Com o ardil ele tem a intenção de  assegura-se que vai manter os York fora do poder tanto quanto possível, mas não demora muito para a princesa engravidar e conceber Arthur Tudor, herdeiro do trono. O problema é que o nascimento da criança não resolve magicamente todos os transtornos existentes e o maior deles são as mães de cada um.

Lady Margaret Beaufort (Michelle Fairley) é ambiciosa e já provou que não mede quaisquer esforços para manter o controle sobre o filho e afastar Lizzie do marido é algo que ela enxerga como necessário para continuar manipulando-o. Do outro lado Elizabeth Woodville (Essie Davis) não não é muito diferente, sempre tramando algo e instigando a jovem a cativar o ódio por todo e qualquer Tudor. O que nenhuma das duas esperava é que Arthur fosse realmente unir o casal.

Um desentendimento com parentes de Lizzie na França piora ainda mais a situação entre os dois países, a qual já nunca foi boa, e assim eles tentam de qualquer maneira tirar Henry do trono, inclusive alegando de que Richard, filho mais novo de Elizabeth Woodvelle e Edward IV está vivo e pronto para assumir seu lugar de direito. Será que é possível que o irmão de Lizzie esteja vivo? E se estiver, o que isso significa para ela e suas próprias crianças? Mais intrigas e mentiras te aguardam em The White Princess.

Realmente tento manter o mais curtas possíveis essas resenhas, mas é muito difícil porque são muitos fatos históricos e coisas da mitologia da série que se não forem mencionadas no texto vocês ficam completamente perdidos dentro da trama. Sim, aqui está o básico do básico do básico, acreditem se quiser.

Agora vamos começar falando aqui sobre a megera desta série, a personagem que eu odeio desde sempre (a.k.a.) lady Margaret. A mulher é um demônio! Tem três temporadas (por assim dizer já terminei The Spanish Princess) que meu ódio por essa mulher cresce com um poder inimaginável. Lady Margaret é daquelas personagens hipócritas que se dizem santas fazendo um trabalho de Deus, mas que na realidade buscam alcançar poder e satisfazer suas próprias ambições a todo custo.

Toda vez que eu achava possível não conseguir odiar mais a diaba vinha logo uma cena para me provar o contrário. Realmente o tipo de personagem (mesmo que histórico) feito apenas para ser detestado com todas as minhas forças. Confesso que ela é uma das poucas pessoas envolvidas na Guerra das Rosas cuja história eu não sei muito, mas tomei tamanha antipatia que simplesmente não estou afim de saber também.

Outra personagem que eu tive um pouco de desgosto foi Elizabeth Woodville. Outra personagem traiçoeira, mas levando em conta tudo que lhe aconteceu: ter o casamento declarado como inválido, os filhos ditos bastardos, depois ter os dois filhos assassinados, ser expulsa, trancada e exilada, consigo entender porque ela faria tudo para se vingar dos Tudor, dava pra sentir empatia quando eu levava em consideração o background da personagem.

Lizzie e Henry são dois personagens interessantíssimos. Ambos começam se odiando, mas constroem de fato uma relação de parceria e, mais tarde amor. No começo eu não era a maior fã do rei, toda a narrativa tende a mostrar os Yorks como as vítimas aqui, mas foi interessante ver sua evolução, especialmente a relação dele com a víbora da mãe, de quem passou a maior parte da vida distante até aquele ponto.

Lizzie começa a série pensando em se vingar e fazer o inferno, mas termina sendo ela mesmo a protetora da coroa do marido. Foi realmente bom vê-la tomando as rédias e sendo tão obstinada em suas crenças quanto seu pai. Por outro lado, no fim Lizzie acaba tomando um caminho que faz de si mesma uma vilã provando que, assim como sua mãe, não mede esforços para proteger sua família.

O figurino está lindo, realmente fiquei encanta apesar de não ser tão fiel quanto os de The White Queen. Em compensação a fotografia está irretocável e as atuações estão realmente maravilhosas. O enredo não tem tantas batalhas, mas para compensar a sempre um clima de insegurança e conspiração que torna tudo bem instigante porque o expectador fica imaginando quando é que o conflito vai, de fato, explodir e dar início a mais uma guera.

Se você seguiu a minha dica e assistiu a temporada de The White Queen e gostou, eu posso assegurar que não irá se arrepender caso decida investir seu tempo nos maravilhosos oito episódios desta minissérie absolutamente viciante e que me deslumbrou desde que assisti ao seu trailer pela primeira vez.

Jéssica

Tags: ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

20 Comentários

  • Avatar
    Ivi Campos
    janeiro 30, 2020

    Já tinha ouvido falar da série, mas não com esta descrição tão bacana e completa. Gosto destas premissas de vingança e já quero assistir. Só de ler todas as desventuras com a personagem Elizabeth, já estou torcendo pra ela, pode? hahaha
    Valeu pela dica

  • Avatar
    Daniela
    janeiro 27, 2020

    Oi. Não conhecia essa série, mas eu adorei esse enredo. Estou mesmo precisando de uma boa série para assistir e essa tem tudo o que eu estou precisando. Onde eu posso assistir?

    • Jéssica
      Jéssica
      janeiro 27, 2020

      Oi Dani! Ela tá disponível no Starzplay, que o streaming do canal Starz. Aqui no Brasil eu não sei se ela chegou a ser distribuída por algum canal de TV por assinatura também.

  • Avatar
    Giovana Soares
    janeiro 27, 2020

    Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia essa série e nem o The White Queen que você citou, mas como sou apixonada por séries historicas eu vou correr atras de um site para assistir.

  • Avatar

    Olá Jéssica!!!
    Essa série está na minha lista de séries para ver e espero que logo consiga fazer com que seja vista. Eu amo séries com fatores históricos, pois acho tão incrível como as produções conseguem tratar as mesmas que não dar para não me encantar.
    Quer uma recomendação de serie??
    Assista Victoria é uma das séries que mais amo e que retrata a história dessa monarca.

    lereliterario.blogspot.com

    • Jéssica
      Jéssica
      janeiro 27, 2020

      Oi Antônia! Adorei a dica, com certeza vou assistir sim, muito obrigada!

  • Avatar
    Leitura Enigmática
    janeiro 23, 2020

    Não conhecia essa série e gostei de saber mais sobre ela, pois é um tipo de história que gosto. Irei assistir, pois fiquei bem interessado.

  • Avatar
    Pollyanna Campos
    janeiro 23, 2020

    Olá, tudo bom?
    Li sua resenha sobre The White Queen e anotei a dica. Agora estou eu aqui querendo ver The White Princess!! rs Já anotei a dica e espero poder assistir as duas no carnaval!
    Adoro séries assim, que envolvem realeza, intrigas, conspiração. Sendo tão rica em enredo então, é um “prato cheio”.
    Dica anotada! <3
    Beijos!

  • Avatar
    Thayza Fonseca
    janeiro 21, 2020

    Olá!

    Comecei a assistir The White Queen só que não me prendeu e eu deixei para lá, então não tinha conhecimento dessa série e pelo que entendi é uma continuação (é isso?). Achei bem interessante e já estou com outra aba do navegador aberta para pesquisar como assistir. Amei a dica, pretendo assistir assim que possível.

    Beijos

  • Avatar
    CRIS
    janeiro 21, 2020

    Oi Jéssica!
    Adoro esses filmes históricos, assim como também as intrigas e os dramas envolventes. Ainda não conhecia essa minissérie, mas vou colocar na lista para assistir. Acho o máximo como os atores interpretam os personagens fazendo nós odiarmos, ama-los ou ficar indecisos kkk. Parabéns pela resenha fiquei curiosa em ver essa intriga de perto, obrigado pela dica, bjs!

  • Avatar
    Lana Silva
    janeiro 21, 2020

    Tenho lido muitos elogios a respeito dessa série, porém preciso confessar que não me desperta interesse. Já que não curto muito histórias que se passam em uma época tão medieval. Mais para quem curti essa e uma ótima indicação.

    • Jéssica
      Jéssica
      janeiro 21, 2020

      Oi Lana!

      Então, o livro não se passa na Idade Média (que vai do século V até o XV por volta do ano 1453). O período histórico em que a série se passa é a Idade Moderna, mas entendo que para quem não gosta de história esses períodos se confundam…

  • Avatar
    Pensamento Literário
    janeiro 20, 2020

    Oi, tudo bom?

    Essa é um série que realmente não conheço, contudo adoro historia e gostei de todos os pontos enfatizados por você. Não sei se iria ler agora, mas gostei de todo o enredo e vou procurar me organizar para acompanhar.

    Obrigada pela dica. Beijos!

  • Avatar
    lilian farias
    janeiro 20, 2020

    Olá. Tudo bem?
    Seu texto ficou bem detalhado, gostei porque não conheci a série e ao meu ver você fez um bom apanhado dela, sem, no entanto, dizer demais… Concordo com você, pelas imagens que escolheu, dá para ver que lindos os figurinos, sobre Lizzie , imagino que o lugar que ela esteja seja muito cobiçado e traiçoeiro, não tem como escolher um lado entre bom e mau… Estou bem curiosa com a produção

  • Avatar
    Cláudia Trigo
    janeiro 19, 2020

    Olá, Jéssica.
    Não conhecia a série, mas gosto muito da história dos Tudors, e fiquei curiosa para assistir.
    Não sei se é necessário assistir antes The white queen ou posso começar por essa?
    Vou anotar a dica, pois gostei muito da sua resenha.
    Abraço,

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/01/e-2020-chegou.html

  • Avatar
    Diane Ramos
    janeiro 19, 2020

    Olá…
    Amei a sua cobertura sobre essa série… Confesso que não sou muito interessada em assistir séries, mas, gostei tanto do enredo dessa que talvez eu dê uma chance a ela.
    Bjo

  • Avatar
    Luiza Helena Vieira
    janeiro 19, 2020

    Por um momento achei quera a The White Queen, mas me enganei kkkkk
    Amo séries no estilo, mas esse canal costuma fazer episódios longos, o que me desanima um pouco.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Rumo aos 4K no instagram

  • Avatar
    Joanice Oliveira
    janeiro 16, 2020

    Olá

    Já ia perguntar se a série não se chamava The White Queen hahaha, porque assistir essa e não esta, mas fico feliz que tem outra porque amei a primeira. Bem construída, ambientada e com ótimos personagens.

    Beijos

  • Avatar
    Yvens Castrro
    janeiro 14, 2020

    Olá, Jéssica! Tudo bem?

    Eu gostei muito da sua publicação, pois ficou bem caprichada e pude conhecer um pouco mais sobre a série The White Princess que me parece ser bem legal. Fico contente que gostou da série e obrigado pela dica!
    Abraço!

  • Avatar
    Larissa Dutra
    janeiro 14, 2020

    Olá, tudo bem? Não conhecia essa série ainda, mas pela forma como tu falou dela parece ser mesmo muito boa. Adorei a dica, fiquei curiosa para assistir!

    Beijos,
    Duas Livreiras