05 fev, 2020

[RESENHA] História De Um Casamento

Oi Gente.

Para quem não sabe, no próximo fim de semana nós teremos o Oscar, e como gosto de fazer anualmente, eu acaba tentando assistir os filmes que mais me interessam antes da premiação. Desde o lançamento eu estava curioso pra ver História de um Casamento, principalmente pela Scarlett, e pelos comentários de ser um filme com muito drama, acabei deixando pra algum momento em que eu estivesse tranquilo pra assistir. Vamos lá, que vou contar pra vocês o que achei.

O filme começa com o casal principal, Nicole (Scarlett Johansson)  e Charlie (Adam Driver), lendo para si mesmos cartas que ao que parece, um mediador de casamentos pediu para cada um escrever. Desde esse momento, podemos ver o que cada um pensa sobre o outro, assim como as coisas que sentem e que esperam do relacionamento. Nicole, no entanto, decide não ler a sua carta durante a sessão, mostrando que já está cansada de tudo aquilo. Sem mais o que fazer, ela resolve que chegou a hora de separar de Charlie.

Ambos decidem por não contratarem advogados, Nicole, por sua vez, muda de ideia. Charlie, perdido e sem saber muito bem como prosseguir, acaba indo atrás de um advogado também, principalmente porque quer ficar com a guarda de Henry (Azhy Robertson), o filho dos dois. Em meio o desenrolar da história, somos levados à conhecer melhor a vida dos dois, ele um diretor de teatro, ela uma atriz que após trabalhar anos com ele, começa a ter chances de estrear na TV.

Desde seu lançamento, eu ouvi bastante que o filme esmiúça todos os lados do divórcio, e que também possuía uma carga dramática muito grande. O roteiro de Noah Baumbach realmente nos trás bastante da primeira coisa. Através da dinâmica entre Nicole e Charlie somos levados a conhecer melhor como a família dela está envolvida no meio de tudo isso, como acontece a batalha pela guarda de Henry, o amor que ambos tem pela criança e também entre eles, o desgaste na relação de duas pessoas que trabalham juntas, e principalmente, uma possível traição. O roteirista fez questão de perambular por todos esses caminhos, alguns de forma mais sutil, outros de forma bem mais profundas. Nesse quesito, o roteiro entrega aquilo que queria, de forma justa e honesta.

No entanto, algumas coisas são bem exageradas e acabam fazendo o enredo dar algumas voltas que não eram necessárias. Assim como roteirista, Baumbach também dirige o longa, e pelo que pude perceber sem muita mão para trazer a profundidade necessária. O roteiro é focado em diálogos longos (o que eu adoro) e cenas minimalistas, como a da discussão entre Nicole e Charlie (a que está rolando por aí e acham que muitos já viram), e eu dou aqui, todas as honras para o diretor que conseguiu acertar em cheio nesse caso.

Quanto as atuações, eu tenho algumas ressalvas. Scarlett como sempre fez o seu trabalho muito bem desde o início do filme. Entrou na pele da personagem e a viveu com intensidade e verdade. Às vezes ela não precisava de diálogo algum para expressar o que sua personagem estava sentindo, apenas seus olhos eram capazes disso, no entanto, essa está longe de ser uma atuação memorável. Adam, por sua vez, ao meu ver demorou a encontrar a voz de seu personagem. Por vezes ele parecia forçado demais, outras desconfortável, mas em algum momento ele conseguiu se encaixar, e também merece créditos pela cena da briga com Scarlett. Laura Dern que vive a advogada de Nicole, executa bem seu papel, trazendo clareza e até segurança para a cliente, mas está longe de ser algo que eu vá me lembrar daqui a uma semana.

A fotografia do filme não deixa a desejar, e a trilha sonora casa muito bem com o enredo, mas não trás nada de inesquecível. No fim, História de um Casamento é um filme morno, com alguns acertos, mas que provavelmente não ficará muito tempo na boca do povo. Para quem ainda não viu, o filme está disponível no catálogo da Netflix.

Filme: História de um CasamentoDuração: 136 minutos | Estúdio: Netflix Roteirista: Noah Baumbach |  Diretor(a): Noah Baumbach Ano: 2019
Avatar

Tags:

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário