13 abr, 2020

CINEMA & HISTÓRIA: A Jovem Rainha

Oi meus amores! Esse ano eu comecei a faculdade de História, mas já tem algum tempo que venho querendo trazer conteúdos que misturem minhas paixões (história e cultura pop) para o blog. Então eu finalmente pensei em nesta coluna onde vou dar dicas de alguns filmes e séries que são baseados em histórias reais para vocês. Bora?

A Jovem Rainha conta a história real de rainha Cristina da Suécia que viveu de 1626 a 1689. Naquela época uma mulher não poderia reinar, mas como única filha do rei Gustavo ela ascendeu ao trono com apenas seis anos com a morte do pai e era chamada de o rei Cristina.

A relação com sua mãe não era das melhores já que a rainha se sentia desiludida com a falta de um herdeiro. Uma das experiências mais bizarras da vida da jovem aconteceu quando a rainha ordenou que seu marido não devia ser enterrado até que ela pudesse ser enterrada com ele. Assim, Cristina teve que conviver com o cadáver do pai, sendo obrigada a visitá-lo. Eventualmente a herdeira do trono sueco foi resgatada da insanidade de sua mãe.

Como podemos perceber, ela teve uma infância bastante conturbada e perturbadora, e ainda assim tornou-se uma mulher muito determinada e inteligente, sabia manejar espadas e tinha interesse em ciência, filosofia e alquimia, tanto que se tornou amiga de um dos mais proeminentes filósofos da época: René Descartes.

Por opção, Cristina nunca se casou e produziu herdeiros, era claramente adversa a coisas femininas, inclusive usava trajes masculinos (imagina não apenas uma mulher usando calças naquela época, mas uma monarca!) e muitos especulam que ela era lésbica e que Ebba Sparre, a quem Cristina chamava de Bella, foi o grande amor de sua vida. As duas inclusive dividiram a cama em várias oportunidades. Ebba acabou se com Jacob Kasimir De la Gardie e Cristina fez questão de pagar pela cerimônia.

Ela também abdicou do trono e se converteu ao catolicismo (naquela época a Suécia era um país potestante), pouco depois se tornando uma amiga próxima do Papa da época. Cristiana morreu em 1689, e mesmo tendo requisitado um funeral simples o Papa não permitiu que fosse enterrada sem as devidas honrarias, assim foi enterrada com honras no Vaticano.

No começo do século passado, começou-se a questionar se Cristina era mesmo mulher, já que havia realizado tantas coisas durante a sua vida. Vários pedidos foram feitos para exumar. Em 1965 o Papa finalmente concedeu a permissão para que os estudiosos pudessem checar se ela era mesmo uma mulher. O resultado foi inconclusivo pois apesar de o esqueleto ter aspectos femininos, o tempo e a retirada de vísceras e órgãos dificultou o resultado do exame na época.

O filme de 2015 A Jovem Rainha ou The Girl King no original, mostra (de forma um pouco romantizada!) a trajetória desta personagem histórica icônica e que muitas pessoas não conhecem, mas que definitivamente vale muito a pena saber mais a respeito.

Cristina é a representação de mulheres poderosas que muitas vezes a história esquece de dar o valor que merecem. . Essa é uma nova coluna aqui do blog (e tem no nosso instagram também viu!), vocês gostaram? Aceito sugestões para as próximas postagens!

Jéssica

Tags: ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Avatar

    Oi, Jessica.
    Muito bacana a sua nova coluna aqui no blog.
    Eu gosto muito de filmes, livros e séries históricas, então já anotei a sua dica! Meu marido, formado em história, sempre aparece com várias indicações. Dessa vez eu que vou surpreendê-lo.
    beijos
    Camis

  • Avatar
    Leitura Enigmática
    abril 19, 2020

    Eu gosto demais de leitoras e filmes históricos, ainda mais sobre alguma família real, então esse já está na minha lista e desejo assistir em breve, pois fiquei muito curioso para saber mais da rainha Cristina e sua trajetória. Adorei seu blog.

  • Avatar
    Ana Caroline Santos
    abril 19, 2020

    Olá, tudo bem? Eu sempre curti muito filmes com ambientações histórias, principalmente quando bem trabalhadas, por isso dica mais que anotada. Não conhecia o filme, e fiquei curiosa em ver como a trama irá se desenrolar. Adorei, e traga mais indicações do estilo <3
    Beijos

  • Avatar
    Camila
    abril 18, 2020

    Olá, tudo bem?
    Acredita que história foi a minha segunda opção na hora do vestibular? Mas acabei me apaixonando mais pela psicologia. Ainda assim, cultivo o meu amor por essa profissão, então continuo fascinada por livros baseados em histórias reais. Adorei a sugestão e ainda mais a sua resenha.
    Beijos

  • Avatar
    Carolina Trigo
    abril 17, 2020

    Oi, Jéssica!
    Primeiro tenho que dizer que adorei a sua coluna. Também tenho um pouco de vontade de fazer algo parecido, já que estou terminando minha faculdade de Filosofia, mas falta um pouco de coragem…
    Sobre o filme, eu tenho ele em DVD e acho muito bom, principalmente porque é a história (um pouco romantizada, como você mesma disse) de uma mulher muito importante e que fugiu do paradigma em uma época que isso quase não existia. A relação dela com o Descartes também é muito interessante, apesar de ter alguns erros históricos.
    Adorei o post.
    Bjss

  • Avatar
    PS Amo Leitura
    abril 16, 2020

    Gente, eu não conhecia esse filme! Confesso que não conheço absolutamente nada sobre a rainha Cristina e confesso que me despertou muito interesse em conhecer. Pelo o que você contou, a história realmente parece envolvente e conquista. Vou deixar essa dica anotada!

    Beijos.

  • Avatar
    Luiza Helena Vieira
    abril 15, 2020

    Acho que vi essa dica no instagram e já separei ali para poder conferir. Achei bem interessante a história da Cristina, visto que eu não conhecia a rainha.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #SorteiodaAmizade no twitter; três livros, um ganhador

  • Avatar
    Gisele
    abril 14, 2020

    Olá, tudo bem ? Eu quando mais nova “sonhava” em fazer história na faculadde, acabou que com os anos passando, mudei o enredo.
    Adorei o filme, muito bacana. Gosto de filmes épicos assim.
    Não conhecia ainda.
    Dica anotada, está disponível em alguma plataforma ?
    Beijos

  • Avatar
    Larissa Dutra
    abril 14, 2020

    Olá, tudo bem? Que bacana essa coluna nova, adorei! Não conhecia esse filme ainda, mas fiquei louca para conhecer a história da Cristina. Adorei a dica!!!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Avatar
    Ivi Campos
    abril 14, 2020

    Já vi algumas pessoas indicando esse filme mas ainda não tive a disposição de assistir, mas a sua resenha me deixou empolgada a acaber com isso o mais rápido possível. Quando você pontuou o quanto essas mulheres precisam ser ouvidas, ainda que depois de tanto tempo,, me fez querer dar play imediatamente.
    Beijos