08 maio, 2020

[FILME] Modo Avião

Oi seus lindos, hoje é dia de vir conversar com vocês um pouquinho sobre mais um original Netflix, Modo Avião, que é estrelado pela Larissa Manoela, e que eu tinha ficado super curiosa para conhecer desde que assisti ao Trailer, o que foi novo para mim porque eu nunca tive vontade de assistir nada estrelado pela Larissa Manoela. Então bora conferir o que eu achei deste filme.

O filme conta a história de Ana, uma garota que abandona a faculdade para poder ser influencer digital de uma marca de roupas muito famosa. E assim, a garota passa a ganhar a vida fazendo publicações que geram milhares de curtidas e engajamento, e acreditem, ela realmente posta tudo (até as 300x por dia que ela bate o carro) e é a maior influencer da empresa.

As coisas mudam quando em uma live com o namorado (que também é um influencer da empresa, mas nem de longe tão bombado) ele acaba terminando com ela ao vivo, quando eles iriam anunciar que iam morar juntos, e o mundo de Ana vai ao chão, e como nada de ruim acontece sozinho, ela acaba sofrendo um acidente mais grave na saída do restaurante e vai para o hospital.

La seus pais a informam que ela está sendo processada por dirigir e utilizar o celular, e que precisa ficar sem celular por um tempo e em um lugar afastado, ou ela será presa. A família busca uma desintoxicação do vício de celular de Ana junto ao avô dela, em um interior lindo, mas que não possui rede de celular, e agora Ana precisa sobreviver em Modo Avião, sem nenhuma conexão com a internet.

Confiram mais resenhas de originais Netflix:

Gente que filme delicioso! A história é leve daquele jeito que quando você assusta o filme já acabou, e ao mesmo tempo trata de um tema muito importante e extremamente atual: o vício em celular. E a Ana é realmente doente, e quando eu digo doente, eu estou dizendo que ela é bizarramente doente com celular.

Tudo o que ela faz é com base nas redes sociais e na quantidade de like e engajamento que ela tem, e ela posta LIETERALMENTE tudo, desde o café da manhã ao jantar. E a forma que a família encontrou de tentar trazer a menina de volta pra realidade não foi muito ortodoxa, mas admito que eficaz kkkkk.

Era realmente muito necessário que a Ana passasse por este processo, porque ela se perdeu completamente no mundo online, e outro ponto que foi muito bem tratado foi que é completamente possível a pessoa ficar refém da vida social e transmitir algo que ela não é, como acordar e se arrumar e ai voltar para a cama e fingir que acordou plena daquele jeito, ou o mais inconsequente de todos: dirigir e conversar com a câmera do celular, ou conversar ao telefone ao mesmo tempo, e é obvio que é a receita para acidentes, e eles acontecem com bastante frequência neste filme.

E é por isto que ainda não seja tão ortodoxa a escolha dos pais, eu achei bem eficiente. Até porque, casos extremos requerem medidas extremas, e eles realmente estavam diante de um caso grave, e a medida foi bem eficaz kkkkk.

Eu adorei a construção do mundo deles, e de como as coisas fluíram, mas principalmente eu amei como os relacionamentos foram construídos: da Ana com o Avô e com o pessoal da cidade (que gera cenas hilárias), e da família deles como um todo, é apaixonante.

Mas o que eu mais amei foi como a Ana se descobriu neste processo, ficar sem telefone foi muito benéfico para ela, não só pela desintoxicação das mídias sociais, mas porque ela finalmente focou no que realmente queria fazer da vida dela, e foi muito legal acompanhar os processos evolutivos dela.

Eu nunca assisti nada com a Larissa Manoela, e não tenho nada contra, só nunca tinha sentido vontade de assistir nada, mas adorei a atuação dela e dos outros atores também, o elenco está maravilhoso e realmente entregue aos personagens.

É um ótimo filme para passar o tempo ele cumpre plenamente o que se propõe, e é excelente para passar o tempo, principalmente neste período que estamos passando, então fica ai minha dica para o fim de semana.

Avatar

Tags: , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário