Posts marcados na categoria RESENHA DE LIVROS

22 maio, 2018

[RESENHA] 2.990 Graus

Oi gente! Hoje vamos conversar um pouco sobre o livro 2.990 Graus do Adilson Xavier  (o qual você pode comprar clicando aqui) lançado pela Panda Books que a Oasys Cultural me enviou para resenhar.

Continue lendo

20 mar, 2018

[RESENHA] Irmãos McCabe #3: Apaixonada Por Um Highlander

Apaixonada Por Um Highlander e o lançamento de fevereiro da Universo dos Livros que fecha a trilogia McCabe da Maya Banks e um livro que “me pegou de jeito”.

Continue lendo

25 jan, 2018

[RESENHA] As Irmãs Cynster #3: Raptada Por Um Conde

Foto: A Libri
 
Oii seus lindos, hoje trouxe para vocês mais uma resenha da série: amei de mais e tive dificuldade em escrever. Brincadeiras a parte a resenha é sobre Raptada Por Um Conde, o terceiro livro da trilogia As Irmãs Cynster, o desfecho do que vem acontecendo com as irmãs Heather, Eliza e Angélica (a última sendo o foco deste terceiro livro!) com o aristocrata escocês misterioso. Esta resenha contem alguns SPOILERS dos primeiros livros (que vocês podem conferir as resenhas aqui). Então vamos ao que interessa para que vocês entendam porque eu me apaixonei.
 

Continue lendo

18 jan, 2018

[RESENHA] O Melhor Que Podíamos Fazer

Oi gente! Hoje vamos falar um pouquinho sobre uma graphic novel que abalou meu mundo e me virou de cabeça para baixo, tirou meu fôlego e apertou meu coração. Sim, O Melhor Que Podíamos Fazer que foi laçado pela Editora Nemo tem essa capacidade de mexer com as suas emoções, bagunçar seu mundo e te emocionar desde a primeira página.

Continue lendo

16 jan, 2018

[RESENHA] Quinteto Do Tempo #1: Uma Dobra No Tempo

Uma Dobra No Tempo é um dos lançamentos de dezembro do ano passado da HarperCollins Brasil e eu estava bem ansiosa por este livro principalmente por já ter assistido ao trailer da adaptação que sai em março pela Disney. Sem contar que ele trata de um dos meus temas favoritos dentro da ficção-científica: viagens interdimensionais.

Continue lendo

11 jan, 2018

[RESENHA] Os Sedutores de Havisham #1: Codinome Lady V

 
Oiii seus lindos, hoje eu venho escrever uma das resenhas mais difíceis que já tive que fazer, porque quando a gente se apaixona loucamente pela história fica meio complicado falar dela, sem contar tudo e acabar soltando aquele mundo de spoilers. Mas juro que tentarei fazer o meu melhor e falar para vocês de Codinome Lady V, o primeiro volume da série Os Sedutores de  Havisham, e sem soltar nenhum spoiler!

Continue lendo

04 jan, 2018

[RESENHA] Recordando Anne Frank: A história da Mulher que Ajudou a Esconder a Família Frank

 
Oiii seus lindos, hoje vamos falar um pouquinho sobre Recordando Anne Frank, o livro que foi escrito pela mulher que enfrentou os nazistas e ajudou a esconder a família Frank atrás de uma estante em Amsterdã. É outro lado, mais amplo de uma das histórias mais conhecidas do mundo, então logo que a Gutenberg ofereceu o livro eu tive que pedir, porque um dos meus livros preferidos da vida é O Diário de Anne Frank. Então bora lá conferir o que achei desta história.

Continue lendo

02 jan, 2018

[RESENHA] Sinners On Tour #1: Acesso Aos Bastidores

Logo que a Paralela anunciou que lançaria Acesso Aos Bastidores (a foto deste post é do Secret Magic) fiquei bastante curiosa, o livro havia sido alvo de vários elogios pelos bloggers internacionais, a maioria deles falando que realmente ficou surpreso ou em choque com a ousadia da autora, eu tenho que concordar com essas opiniões.

Continue lendo

21 dez, 2017

[RESENHA] 32 Cartas

Oiiii seus lindos, hoje vou falar para vocês de um livro indicado pela Oasys Cultural32 Cartas é uma coletânea de contos, escritos pelo autor Aguinaldo Tadeu, admito que quando recebemos o e-mail eu fiquei com um pé atrás porque na descrição vinha que o autor tinha uma pegada de poeta, e poemas não fazem muito meu estilo, de toda forma resolvi arriscar. E gente só posso dizer que: ainda bem que eu arrisquei.

Continue lendo

28 nov, 2017

[RESENHA] A Casa Das Rosas

 
Um tempo atrás recebi da Oasys Cultural o livro A Casa das Rosas para resenha, até então tanto a obra quanto a autora eram desconhecidas para mim, mas ao ler a sinopse fiquei muito interessada na história escrita por Andréa Zamorano.

Maria Candida é uma mulher linda e apaixonada por Virgílio que parece ser o homem com quem sempre sonhou. Ou era isso que pensava, pois quando ela engravida do político (que também é rico!) todo aquele carinho e amor que ele parecia retribuir some e ele se transforma em uma pessoa bem diferente e passa a rejeita-la. Agora casados, Virgílio tranca a esposa em casa, de onde ela não tem certeza de se sairá com vida, então o seu único objetivo passa a ser proteger sua filha Eulália. Certo dia Maria Candida desaparece misteriosamente.

Quase dezoito anos se passaram, estamos no ano de 1984, época da redemocratização do Brasil, e é nesse contexto que somos apresentados a Eulália, uma jovem apaixonada por poesia e que poderia ter toda a liberdade de escolhas que a idade oferece, se não fosse por seu pai que tenta controlar tudo e todos ao seu redor tendo inclusive decidido quais faculdades ela poderia cursar. As opções dele são: medicina ou Direito, ela opta pelo segundo.

Eulália vive uma vida reclusa na imensa casa rodeada de flores, não sai sozinha nem para a faculdade uma vez que o motorista deve leva-la (ordens desse papai amoroso #sqn) e tudo que ela pode fazer é estudar, então de um jeito ou de outro a jovem está sempre com um livro em mãos. Sem qualquer referência do que seria um relacionamento saudável entre pai e filha, Eulália acaba por considerar Virgílio um herói.

Já sua mãe é um verdadeiro ponto de interrogação na sua vida, ela não sabe nada sobre a mulher que lhe deu a luz. Não por falta de interesse ou não tenha curiosidade, mas porque seu pai é absolutamente fechado sobre o assunto e nunca fala sobre a mãe de Eulália, mas tudo bem, ela até entende.

Tudo muda quando Eulália completa dezoito anos e recebe de seu pai um vestido de noiva, ele quer que a filha assuma o nome da mãe e se case com ele. Enjoada com a ideia absurda de Virgílio, Eulália decide fugir de casa e então ela começa a descobrir verdades que jamais poderia sonhar. Algo poderia ser mais chocante do que a proposta de casamento do pai? Ela vai descobrir que sim.

Desde o começo do livro eu não suportava Virgílio, realmente o detestei praticamente desde a primeira página, mas quando ele fez a proposta de casamento para a própria filha, sério, não estava preparada para isso. Reli a passagem umas três vezes para ter certeza de que estava entendendo certo. Então eu comecei a odiar de verdade o personagem. Que tipo de pai faz uma coisa doente dessas pelo amor de Deus?

Já Eulália foi uma personagem tão linda! A ingenuidade da garota é interessante no começo, mas a sua evolução durante o decorrer das páginas é o que com certeza me prendeu e instigou a continuar lendo. É impossível não sentir empatia por ela, mesmo discordando de algumas atitudes da personagem eu realmente entendia o porquê de ela estar fazendo determinada coisa. Então ela me conquistou e eu fiquei mesmo torcendo para que Eulália se saísse bem daquela situação terrível.

Como se a trama em si não fosse um motivo muito bom para ler A Casa das Rosas some isto ao fato de que o pano de fundo da trama é o período das Diretas Já!, e você entenderá porque este livro vai laçar o seu coração e te fazer ficar boquiaberto com todas as experiências que a narrativa vai te trazer.

Andréa Zamorano tem uma escrita bem interessante, toda essa história e reviravoltas aconteceram em menos de 200 páginas e apesar do livro ter um ritmo bem rápido não é corrido e eu consegui entender as motivações e ter consequência das atitudes. Outra coisa bem interessante é que quando Eulália conta a história o livro está em primeira pessoa, quando estamos sob outro ponto de vista o livro vai para terceira pessoa. Nunca tinha lido nada assim e gostei bastante, apesar de no início ter me sentido um pouco perdida por causa desta escolha.

Eu realmente recomendo a leitura, não só porque a história é absolutamente interessante, mas porque a narrativa de Zamorano é tão rica e sensível que chega a ser até lírica e com toda certeza vai te tocar muito, principalmente por causa dos dilemas apresentados de maneira tão interessante.

Título: A Casa das Rosas | Páginas: 176 | Autora: Andréa Zamorano |Editora: Tinta Negra | Ano: 2017