08 jul, 2020

[RESENHA] Verão em San Juan

Há anos o renomado escritor Richie Moss passa por um bloqueio criativo. Após receber um ultimato de sua editora e de seu agente Stanley Brant, ele é obrigado a mudar de cidade em busca de inspiração, pois, se não escrever um livro em seis meses, o contrato será quebrado e consequentemente perderá todos os seus bens, além do direito de usar o pseudônimo mundialmente conhecido. Diferente de nova York, San Juan é uma cidade praiana com a temperatura nas alturas, algo que Moss não gosta muito.

É lá que ele conhece Esteban, guia turístico contratado por seu agente para estar à sua disposição 24 horas por dia. Ele é um homem cuja personalidade desperta em Richie sentimentos que o escritor não está acostumado a sentir, fazendo com que os dois acabem em um envolvimento que pode colocar toda a carreira de Moss em risco. E como nem tudo são flores, prazos acabam, paixões se tornam conturbadas e no fim das contas o renomado escritor deverá fazer uma escolha que pode mudar não somente sua vida, mas também a de Esteban para sempre.

Eu acabei me deparando com esse livro no meu Kindle e de acordo com a loja Kindle eu o adquiri em Fevereiro. O que me fez querer lê-lo imediatamente foi o fato de que temos como protagonistas adultos, então a história iria fugir um pouco dos clichês adolescentes os quais eu já não ando conseguindo me identificar tanto. Além disso, temos como protagonista um autor, e como eu também escrevo e ando passando por um momento onde não consigo sentar e desenvolver uma história, achei que seria uma boa.

“— Há sempre uma grande diferença entre o que falam sobre nós e sobre o que realmente somos, eu prefiro a segunda opção. Então, quem é você?”

De início a gente já percebe que a escrita do autor é bem fluida, uma vez que em poucos minutos eu já consegui avançar bastante na leitura. Mas além de sua escrita, ele também soube muito bem trabalhar a ambientação, e conseguiu muito bem me levar ao clima litorâneo em San Juan. À medida que o protagonista desbrava as praias ou até a parte montanhosa apresentada, era como eu estivesse lá com ele. Sua destreza também me deixou muito mais próximos dos protagonistas principais.

Ambos são muito bem trabalhados. Por um lado, temos Richard, uma pessoa introvertida, que odeia aglomerações e prefere muito mais a própria companhia. O autor soube bem traçar sua personalidade durante todo o livro, e em momento algum Richard perde sua essência, nem mesmo quando se vê mais apaixonadinho. Do outro temos Esteban, um personagem que arrebatou meu coração não pela beleza citada, mas porque seu carisma latino ultrapassou o clichê e foi cuidadosamente desenvolvido para não parecer apenas mais um entre tantos personagens assim que temos por aí, ou pelo menos essa foi a minha percepção durante a leitura.

“Ele me puxa para um beijo, nossas lágrimas se misturam e o gosto na boca é salgado, mas no coração é doce.”

O enredo é recheado de confrontos, principalmente pra Richard que tem de lidar com o fato de que por causa de um contrato não pode se relacionar publicamente com outro homem. Aqui o autor trouxe inúmeras críticas sociais, mostrando os bastidores do mundo das celebridades onde muitos tem que viver com uma máscara para manter a sua fama. Ver o crescimento do personagem com relação a isso foi um dos pontos altos da leitura, e só mostrou como houve muita preocupação na hora de criar essa história.

Se posso citar pontos negativos, trago dois. O livro tem uma pegada mais descritiva, então ao invés de optar por diálogos, trazendo mais profundidade a algumas cenas, o autor apenas pincelou algumas delas. Também encontrei alguns erros de revisão que me confundiram em alguns momentos, como por exemplo a troca do nome de algum personagem na hora de certa atitude, ou também algo que é citado e não acontece. No entanto, creio que tudo isso pode ser melhorado em próximas edições e, no contexto geral, não me fez perder o encanto pela ambientação, pela narrativa e pelos personagens.

Gostei bastante da leitura, foi bem rapidinha, e mesmo tendo alguns clichês eu me deliciei com cada um deles, justamente porque foram bem trabalhados e agregaram muito no geral. Com certeza pretendo ler mais coisas do E.N. Andrade, e se você está buscando um autor de livros LGBTQIA+, essa é uma boa pedida.

Título: Verão em San Juan | Páginas: 210 | Autor(a): E. N. Andrade  Editora: Independente | Ano: 2019

Avatar

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Avatar
    Ana Caroline Santos
    julho 12, 2020

    Olá, tudo bem? É sempre bom quando uma sinopse nos chama atenção por algo semelhante com nossa vida naquele momento né?! Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa pelas coisas que citou. Acho que me incomodaria com erros de revisão com essa troca de ação dos personagens, mas vamos ver. Ótima resenha e sincera!
    Beijos

  • Avatar
    Larissa Dutra
    julho 09, 2020

    Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas parece ser uma leitura bem interessante, tirando os pontos negativos que tu encontrou. Adorei a resenha!!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Avatar
    Helana Ohara
    julho 08, 2020

    O livro me pareceu ótimo.
    Gosto do enredo e o personagem principal me pareceu bem escrito, adoro um confronto!!!!!
    Vou procurar ele e ler!